Como adicionar atalhos úteis ao Git

Atalhos, ou alias em inglês, podem ser criados no Git e facilitam a sua utilização por Terminal.

Outra vantagem é que para aqueles que como eu utilizam também o SVN e estão acostumados aos comandos curtos como “svn st” podem se beneficiar também destes atalhos no Git.

O comando para adicionar um novo atalho é o git config alias. Aqui segue uma lista de alguns comandos interessantes que encontrei nesta discussão:

git config alias.st status
git config alias.co checkout
git config alias.com checkout master
git config alias.cia "commit -a -m"
git config alias.ci "commit -m"
git config alias.br branch
git config alias.fo fetch origin
git config alias.ff "merge --ff-only"
git config alias.ffo "merge --ff-only @{u}"
git config alias.po "push origin HEAD"
git config alias.alias "config --get-regexp alias"

Utilizando a opção –global os comandos estarão disponíveis para qualquer repositório Git em seu sistema. O comando abaixo por exemplo inclui o atalho git st para o comando git status em todo o sistema.

git config --global alias.st status

Primeiros passos no Git: instalação e comandos básicos

Git é mais uma opção de ferramentas para controle de versões e uma das mais populares hoje em dia. Criado pelo Linus Torvalds é disponível para os mais usados sistemas operacionais, Windows, Linux e MacOs.

Inicialmente eu achei um pouco chato de trabalhar com ele. Anteriormente eu usava o SVN que é sistema bem simples e com inúmeras opções de interfaces gráficas. Até hoje eu não encontrei nenhuma interface para o Git que seja suficientemente poderosa como utilizar ele por Terminal. Para visualização existem algumas opções tanto para Linux e MacOS (sistemas que eu utilizo) que são muito boas e mais pra frente irei falar delas aqui no site.

A primeira vantagem é a estrutura distribuída que ele possui. Você pode utilizá-lo apenas localmente, utilizar como SVN, commitando em um servidor externo, ou de forma completamente distribuída onde seus colegas usuários do mesmo repositório podem executar checkout na versão sua, do servidor ou apenas no local.

Para instalar o Git no Ubuntu execute o seguinte comando em seu Terminal:

apt-get install git-core

Para instalar no MacOS você tem 2 opções. Baixar e instalar pelo programa gráfico http://code.google.com/p/git-osx-installer

Ou via MacPorts (http://www.macports.org) pelo Terminal:

sudo port install git-core +svn +doc +bash_completion +gitweb

Normalmente, ao enviar suas atualizações pelo Git os servidores pediram para que você configure seus dados.

Com os seguintes comandos você consegue modificar os seus dados pessoais nome e email.

git config --global user.name "Nome Sobrenome"
git config --global user.email nomesobrenome@exemplo.com.br

Para iniciar um novo repositório em branco na pasta atual, utilize o seguinte comando:

git init

Este comando cria o diretório .git que contém todos arquivos necessários para o controle do repositório.

Para começar a utilizar o controle de versões pelo git, basta você adicionar os arquivos que desejar com o comando git add e criar uma nova versão com o comando git commit. Com a opção -m em git commit você pode informar uma descrição para a versão, como no exemplo abaixo:

touch inicio.c
git add inicio.c
git commit -m 'Versão inicial do projeto'

Para iniciar um repositório a partir de um outro repositório, de um servidor por exemplo, utilize o comando git clone [url]:

git clone git://github.com/karine-pires/como-faz.net-git-inicio.git

Este comando inicia um repositório em na pasta como-faz.net-git-inicio e baixa tudo que já estiver no repositório.

Se você quiser criar o reposítório dentro de outro diretório basta informá-lo depois do comando. O exemplo abaixo irá criar ao invés de um diretório chamado grit, um diretório chamado git-inicio.

git clone git://github.com/karine-pires/como-faz.net-git-inicio.git git-inicio

Um comando muito útil para saber qual a situação atual de seu repositório local é o git status. Ele irá lhe informar quais arquivos você já adicionou, quais ainda estão fora do controle do Git, quantas versões de diferença você está do original. O exemplo abaixo é o que aparece quando seu repositório está totalmente atualizado e sem nenhuma mudança.

git status
# On branch master
nothing to commit (working directory clean)

Para excluir um arquivo que já esteja no controle utilize o comando git rm:

git rm inicio.c
rm 'inicio.c'
git status
# On branch master
#
# Changes to be committed:
#   (use "git reset HEAD ..." to unstage)
#
#	deleted:    inicio.c
#

Para transferir as atualizações locais (realizadas com o comando git commit) para o servidor utilize o comando git push:

git push

Para baixar do servidor a versão mais recente do projeto utilize o comando git pull:

git pull

Existem várias opções para os comandos explicados aqui que estão mais detalhados na ajuda do Git ou na documentação online.

Como faz para instalar Adobe Flash Player, Reader e Air no Ubuntu

Instalar o Adobe Flash é essencial para que você consiga visualizar muitas páginas na Internet, principalmente as ligadas a vídeos e música. É o tipo de ação que você sempre faz sempre que formata o computador ou tem um computador novo.

Basicamente vou descrever esse tutorial aqui para instalar Adobe Flash Player, Reader e Air no Ubuntu 12.04 (Precise Pangolin).

Primeiro abra um Terminal para executar os comandos. Assim que tiver o Terminal aberto insira o comando abaixo para adicionar o repositório com os plugins.

sudo apt-add-repository "deb http://archive.canonical.com/ $(lsb_release -sc) partner"

O comando abaixo atualiza seu sistema, necessário para utilizar o repośitório adicionado acima, e instala Adobe Flash Player and Adobe Reader.

sudo apt-get update && sudo apt-get install flashplugin-installer acroread

Para instalar o Adobe Air execute o comando abaixo para baixar o executável.

wget http://airdownload.adobe.com/air/lin/download/latest/AdobeAIRInstaller.bin

Adicione com o comando abaixo a permissão de execução para o executável que você baixou.

sudo chmod +x AdobeAIRInstaller.bin

E então execute ele com o seguinte comando:

sudo ./AdobeAIRInstaller.bin

Para mim todos os comandos funcionaram e agora consigo escutar minhas playlists no Youtube.

TeamViewer: uma alternativa para acesso remoto

Hoje vou falar de uma ferramenta que é muito útil! Me mudei recentemente e em meu novo apartamento possuo uma internet compartilhada do prédio. A conexão é boa (melhor do que a privada que eu tinha anteriormente) mas por ser do prédio eu não tenho como configurar portas e redirecionamentos necessários para criar por exemplo um servidor VNC. Claro que existem outras alternativas para esse problema, túneis, dns, etc mas resolvi tentar este programa indicado por um amigo e estou muito feliz com ele.

Com o TeamViewer você acessa remotamente seu computador, como no VNC, mas ainda com mais opções. Você pode por exemplo enviar arquivos de um computador ao outro diretamente pelo programa. Para começar a usar você precisa apenas instalar o programa, simples assim, sem necessidade de configuração ou conhecimento técnico.

Achei bem descente a qualidade e rapidez da conexão. Evidentemente que existe um atraso e que a qualidade da imagem não é ideal mas comparada ao que eu tinha com VNC anteriormente essa ferramenta é melhor.

Outra vantagem da ferramenta é que ela é compatível com Windows, Linux, MacOS, Android, iOS. E para uso não comercial ela é gratuita.

Como faz para adicionar outras contas de email ao Outlook.com (antigo Hotmail)?

Neste post mostrarei o passo a passo de como incluir como remetente em sua conta do Outlook (antigo Hotmail) uma outra conta de email.

Primeiramente clique sobre o ícone de engrenagem a direita da tela, ao lado de seu nome, indicado pela mão vermelha com o número 1 na imagem abaixo. Escolha no menu que irá aparecer a opção Mais configurações de email indicado na imagem seguinte pela caixa azul e a mão azul com o número 2.

Na tela seguinte selecione a opção Enviando/recebendo emails de outras contas, indicado na imagem pela caixa vermelha e mão vermelha com o número 1.

Clique então no link Adicione outra conta da qual você pode enviar email.

Preencha com o email desejado e clique em Enviar email de verificação.

A tela seguinte mostrará uma confirmação do envio da mensagem de verificação.

Abra o email recebido de verificação e clique no link indicado para confirmar o processo.

Será mostrada uma tela de confirmação do registro do novo email.

E o email informado ficará listado no Outlook como um dos emails que você pode usar como remetente.

Como faz para configurar envio de outra conta de email por uma conta GMAIL?

Neste post mostrarei o passo a passo de como incluir em sua conta GMAIL um email de outro serviço.

Primeiro passe o mouse em cima de um botão com uma engrenagem a direita da tela, indicada na imagem seguinte pela mão vermelha com o número 1. Um menu irá surgir, clique em Configurações indicado pela mão azul com o número 2.

Ao clicar em configurações você será levado a tela da imagem seguinte. Clique em Contas e importação como indicado pela mão vermelha com o número 1.

Ao entrar em Contas e importação você encontrará várias opções de configuração, entre elas a Enviar e-mail como: e ao lado um link Adicionar outro endereço de e-mail que você possui, indicado pela mão vermelha com número 1, siga neste link.

Ao clicar no link acima o GMAIL abrirá uma janela com a tela seguinte. Informe o nome da conta de email que deseja incluir, o endereço completo e clique no botão Próxima etapa » .

Na tela seguinte, a  menos que deseje configurar o novo email por SMTP, siga no botão Próxima etapa » .

Ao finalizar você deve clicar em Enviar confirmação, indicado pela mão vermelha com o número 1, para que o cadastro do novo email seja realizado.

Ao enviar a confirmação ele passará para a tela seguinte. Não é necessário deixá-la aberta, basta que você siga os passos seguintes pela mensagem recebida no email informado.

A imagem seguinte mostra o email de confirmação. Para finalizar o processo basta clicar no link que eles indicam no email (na tela destacado em vermelho e com a mão vermelha com número 1).

Agora você poderá enviar a partir de sua conta GMAIL emails com remetente do email adicionado. Para isto basta selecionar o remetente ao criar uma nova mensagem.

Erro no LaTeX com Beamer “Paragraph ended before \@xverbatim was complete.”

Utilizar \begin{verbatim} \end{verbatim} em apresentações feitas em LaTeX com o pacote Beamer poderão gerar o seguinte erro:

 "Paragraph ended before \@xverbatim was complete."

Para que isso não ocorra você deve informar que o frame em questão é “fragile” da seguinte forma:

\begin{frame}[fragile]
  \frametitle{Título do frame}
  \begin{verbatim}
  Código que quero colocar dentro de verbatim.
  \end{verbatim}
  Resto do meu slide.
\end{frame}

Outro detalhe é que deve ser sempre utilizado os comandos \begin{verbatim} \end{verbatim} o comando seguinte não funciona mesmo com o fragile:

\verbatim{
meu
texto
em
verbatim
}

Como instalar Google Analytics no seu blog em WordPress?

A ferramenta Google Analytics é essencial para qualquer tipo de conteúdo na internet. Ela permite a visualização das estatísticas relacionadas as visitas de usuários em seu site. São inúmeras as opções de relatórios. A ferramenta se faz fundamental para o acompanhamento do desempenho de um site pois ela permite que você analise o retorno de mudanças, novidades ou assuntos específicos em seu site.

Mas nem sempre blogueiros tem um background técnico, muito pelo contrário, normalmente o pessoal gosta de escrever sobre assuntos que lhe são atraentes e encontram nos blogs uma opção para compartilhar seus textos e ideias. A plataforma mais utilizada para criação de blogs é o WordPress e por essa razão é nele que mostrarei como colocar o Google Analytics para funcionar.

Vou mostrar aqui 3 formas para inserir o código necessário dentro da plataforma WordPress:

1) Instalar plugin para Google Analytics.
Uma das formas mais fáceis e sem complicações, entretanto ainda prefiro a opção seguinte por ser mais completa.

2) Instalar plugin All in One SEO Pack.
Este plugin é um pouco mais complexo que o primeiro mas além de você instalar o Google Analytics você ainda tem várias configurações extra para melhor rankeamento do seu site pelos buscadores. E realmente faz diferença tê-lo instalado ou não, é um dos must have plugins do WordPress.

3) Colocar o código JavaScript diretamente no template, por exemplo no rodapé que irá aparecer em todas as páginas.
Esta é uma opção hardcode e de díficil implementação para aqueles não familiarizados com as linguagens PHP e HTML.

Como colocar fontes diferentes no seu site com CSS?

A algum tempo atrás, quando o layout do site vinha para as mão do programador cheio de fonte diferente e “bonitinha” já era automático começar a recortar as imagens para deixar tudo estático no HTML.

Os problemas com essa antiga solução são vários. Primeiro que o google não “lê” (ainda) imagens e portanto todo o conteúdo em texto dentro de uma imagem não irá contar para o ranqueamento da página. O máximo que dá para fazer no caso é colocar um texto escondido onde fica a imagem, o que não fica nem perto de ideal.

Outro problema é que para cada imagem com o texto que você utilizar no seu site é mais um arquivo a ser carregado pelo navegador do cliente, mais pesada ficará sua página e menos desempenho terá o seu site. Isso também prejudica ranqueamento, tendo em vista que esse é diretamente relacionado com o quão boa é a experiência do usuário em seu site.

A solução agora é importar as fontes diferentes das padrões que você utiliza em seu site com CSS. Assim apenas um arquivo será carregado para formar os textos com as fontes externas.

Para isso você deverá criar uma regra CSS para a fonte da seguinte forma:

@font-face {
font-family: 'StMarieThin';
src: url('StMarie-Thin-webfont.eot');
src: url('StMarie-Thin-webfont.eot?#iefix') format('embedded-opentype'),
url('StMarie-Thin-webfont.woff') format('woff'),
url('StMarie-Thin-webfont.ttf') format('truetype'),
url('StMarie-Thin-webfont.svg#StMarieThin') format('svg');
font-weight: normal;
font-style: normal;
}

Como sempre, cada navegador tem o seu formato específico de arquivo de fonte e por conta disso temos vários arquivos definidos na regra CSS.

Para então criar uma caixa (div, span, ou qualquer outra tag HTML) com a fonte definida fazemos com a propriedade font-family.

<style>
div.fonte-bonita {
font-family: ‘StMarieThin’;
}
</style>

<div class=”fonte-bonita”>
Aqui vai seu texto, título, item de menu, ou qualquer outro item que deseje com a fonte diferente.
</div>

Qualquer dúvida só deixar na caixa de comentários.